Esta talvez seja uma boa altura para começar a treinar com os seus filhos em casa. Aproveite o tempo disponível para eles e beneficie do exercício físico. Não ter material ou espaço não pode ser uma condicionante. Fale com um profissional de exercício e saúde, e aconselhe-se sobre o que fazer e sobre o treino ou as adaptações que os mais novos devam realizar.

Posto isto, acabemos desde já com o mito que o treino de força em jovens não é benéfico e atrasa o crescimento.

Em segundo lugar, treinar ou ter alguma atividade física será sempre melhor do que passar horas a fio colado à televisão e a jogos de vídeo.

Como em todos os casos de treino, cada caso é um caso, e cada pessoa é igual a si mesma, por isso o treino deve ser preparado para cada pessoa. No caso dos jovens, o treino de força não só é benéfico, como potencia as capacidades musculares e as diversas estruturas do corpo, nomeadamente, o sistema nervoso, tecido ósseo, sistema enzimático e sistema cardiorrespiratório.

Um estudo realizado pelo Departamento de Medicina de Educação Física e Reabilitação, nos Estados Unidos, no ano de 2012, mostrou que, por exemplo, a prática de 1 hora ou mais de atividades físicas, 3 vezes por semana, melhoram a qualidade óssea nas crianças, as suas condições psicológicas, a sua capacidade cognitiva, performance escolar e ainda diminui o risco de lesões físicas. Estas afirmações são confirmadas e complementadas por Narelle Sibte, Técnico do Instituto Australiano de Desporto, o qual defende a prática por crianças menores de 16 anos. A atividade resistida com pesos para adolescentes pode acarretar benefícios como força e densidade muscular entre 13 e 30% num período de 8 a 12 semanas, pode melhorar a longevidade, melhorar os níveis hormonais e prevenir lesões musculares, tendinosas e articulares.

Podemos então ficar descansados com o treino com carga externa (ou não) em jovens e crianças. Os benefícios são reais e visíveis. Posto isto, descanse cada vez que o seu filho lhe disser que quer treinar. Até lá, aconselhe-se com os profissionais do exercício, que lhe farão um treino adequado.

O peso corporal será suficiente para fazer um ótimo treino. Se tiver material, também é uma boa opção, deixe-os treinar e ganhar o gosto pelo exercício, quem sabe ganhe um parceiro no futuro. Com isto, o seu filho será mais saudável, mais forte, mais coordenado e mais capaz de responder à instabilidade do dia-a-dia.

Bons treinos!