No início do século XX, Joseph Pilates desenvolvia uma nova técnica: o Pilates. Tratava-se de um conjunto de exercícios para alongar, fortalecer e equilibrar o corpo. Hoje em dia, o método permanece na ribalta, e são várias as pessoas que se tornaram adeptas graças aos visíveis benefícios do Pilates na saúde.

Para o fundador, o core era visto como o centro da gravidade do corpo sendo, por isso, a parte mais importante e a qual devia ser fortalecida através da prática da modalidade. Isto porque são os músculos que constituem o core que sustentam a coluna, os órgãos internos e a postura. Trabalhando-os, as vantagens são várias: músculos mais fortes e definidos; mais flexibilidade e melhor postura e sensação de bem-estar. A sua prática está associada a um corpo mais magro e tonificado, mas os benefícios do Pilates não se ficam por aqui.

Pilates aumenta a densidade óssea, auxilia na perda de peso, dá mais flexibilidade, alivia as dores de costas, melhora a postura, alivia stress, aumenta a boa disposição, entre outras.

Existe um erro muito comum entre os praticantes de musculação, que é o facto de acreditarem que é necessário contar um número exagerado de repetições dos exercícios para se obter resultados. Porém, no Pilates é levada mais em consideração a qualidade desses movimentos, do que a quantidade de vezes que se repete, e é necessária sempre concentração máxima para o momento em questão, no músculo que queremos trabalhar.

Ao praticar Pilates para complementar a musculação, garantimos muitos benefícios, até porque o que a musculação deixa de vício postural, o Pilates corrige. Destaca-se este método por promover melhorias acentuadas em vários aspetos, tais como a harmonia entre curvaturas da coluna vertebral, equilíbrio, postura e no trabalho muscular dinâmico.

Portanto, os benefícios do método vão além do aumento de força e de resistência muscular, pois inclui maior integração do corpo e da mente, melhora a capacidade respiratória, aumenta a flexibilidade, ajuda no fortalecimento, melhora a coordenação motora, previne lesões e aumenta a consciência corporal.

Concluímos que o método Pilates surge então como uma forma de condicionamento físico que promove bem-estar geral ao individuo e, além disso, é capaz de proporcionar força, flexibilidade e boa postura nos praticantes.

A musculação segue a mesma linha, pois além de proporcionar hipertrofia e o fortalecimento de ossos, esta atividade física ainda promove um maior gasto calórico.

Por todas as vantagens enumeradas acima, a junção da Musculação com o Pilates pode trazer inúmeros benefícios. Se intercalarmos os dois métodos de treino, vamos com certeza obter resultados completos e atingir resultados bastante satisfatórios dos dois lados.

Bons Treinos!