São várias as entidades, investigadores e organizações que defendem o papel do exercício físico, tanto na prevenção de doenças como no seu tratamento. Contudo, o exercício praticado pela população continua, em geral, insuficiente.

Com o enceramento de ginásios e espaços referenciados para a prática de exercício físico, como forma de prevenção, surge a questão de “como praticar exercício físico adequado às minhas necessidades?”. O uso de smartphones e meios de comunicação online é cada vez mais ubíquo e omnipresente na sociedade moderna. A grande maioria das pessoas possui um dispositivo deste tipo e usam-no frequentemente no dia-a-dia. Existem inúmeras funções para estes dispositivos, sendo que uma delas pode ser o contributo para um estilo de vida mais saudável e todos os benefícios que esse estilo de vida engloba. Para este efeito, já existem inúmeras aplicações. No entanto, a capacidade de motivar e reeducar os utilizadores é um aspeto fundamental, e é aí que a maioria deste tipo de aplicações de fitness falha. Torna-se assim importante o acompanhamento, mesmo que à distancia, de um profissional do fitness, para que não só mantenham a performance e os resultados pretendidos, como uma forma de reeducação, consciencialização e motivação para a prática de atividade física.