Como pessoas, organizamo-nos em sociedade por meio de interação social. Quando estamos em isolamento, o mal-estar psicológico pode-se acomodar, ficarmos mais frágeis e produzir respostas a nível fisiológico e emocional.

O que devemos fazer?

  • Evitar excesso de informação: certamente a televisão está ligada o dia todo e estamos sempre a ouvir notícias, muitas delas falsas e que afetam o nosso lado emocional;
  • Evitar pensamentos negativos;
  • Evitar a solidão: estamos no século XXI e temos toda uma diversidade de tecnologia para nos conectarmos com as pessoas;
  • Evitar não fazer nada: manter-nos ativos e produtivos é essencial;
  • Definir horários para acordar, treinar, fazer as tuas refeições;
  • Estabelecer uma rotina diária de exercício físico: para muitas pessoas, treinar em casa pode ser uma experiência nova e eventualmente nada prazerosa. Esta nova realidade, ainda que temporária, pode produzir algum tipo de insegurança ou angústia. A nossa sugestão é que procure um profissional para a ajudar e realizar treinos acompanhados via online. A ajuda de um profissional é de extrema importância, porque garante a sua segurança e alcançar o sucesso. Cada pessoa tem a sua individualidade, e por isso os treinos devem ser elaborados tendo em consideração o princípio da individualidade.

Por muito que acredite que consegue treinar sozinho, ter alguém que o direcione, que ajude a organizar e manter a rotina de treino de forma a evoluir, é a chave para alcançar os objetivos desejados. Criar um compromisso com o professor, uma hora onde pode falar e aprender sobre treino e ainda partilhar as suas motivações e aspirações, bem como obter feedback de um profissional da área motivado em o ajudar.

Realize aulas, faça-se acompanhar pela sua família para se divertirem todos juntos. Nada mais cómodo do que treinar “na nossa casa”: o carro está estacionado, trocamos de roupa onde nos apetecer e tomamos banho no nosso chuveiro, não precisa do cadeado para guardar a carteira, se tivermos frio ou calor podemos adaptar a temperatura da nossa casa, e se tivermos filhos não precisamos de nos preocupar onde os temos de os deixar para conseguirmos ir treinar.

“Para lutar contra o coronavírus, faça exercício físico diariamente, adultos por 30 minutos e crianças por 1 hora” diz o diretor geral da OMS.

O exercício físico garante um aumento de longevidade, saúde e qualidade de vida.

Nesta altura de isolamento devemos refletir, estamos todos suscetíveis, e quando tudo normalizar devemos ter novas metas, novos desafios, novos planos, mais amor e mais abraços para dar. Para isso, durante este período, devemos continuar a cuidar de nós.

Conte connosco para o ajudar.

Mantenha-se ativo! Mantenha-se mais forte! Bons treinos!

Referências Bibliográficas:

DGS, Website. Disponível em: https://www.dgs.pt/