Podemos definir a dança como a arte de expressar sensações e/ou sentimentos através do corpo, sendo, na generalidade, acompanhada por música. Por isso, o nosso conselho é que dance como se ninguém estivesse a olhar, mesmo que esteja no meio da rua e em hora de ponta. Dance sem a preocupação de querer ser perfeito e dance com a preocupação de ser feliz a fazê-lo. Sorria quando olhar para o espelho, sorria quando olharem para si e dê uma gargalhada estridente quando se enganar nos passos.

Ainda há um espaço vago aí em casa? Afaste os sofás, aumente o volume e que comece a diversão.

A única regra de quem dança com alma é “Não há regras!”, a partir daí tudo estará certo. Possivelmente diferente, de pessoa para pessoa, mas sempre correto. Não é preciso saber a coreografia, não é preciso ter a técnica perfeita, nem tão pouco ser harmonioso no movimento. É preciso ser “eu mesmo”, sem vergonha, sem condenação e alegre. Não dancem com os pés, dancem com o coração.

A dança proporciona a experiência de se divertir e libertar todo o stress diário através dos movimentos e expressões do seu corpo. Sem ser perfeito, mas sendo autêntico.

A ideia principal duma aula de dança é fazer com que os participantes saiam da sala com um estado de espírito melhor do que aquele com que entraram. Com esta base bem assente, divirtam-se (MUITO), e com isso as calorias queimadas aumentarão.

Descarregar stress, melhorar o estado de espírito e ainda conseguir queimar calorias… Perfeito? Não! Perfeito, é ser autêntico e feliz. Chore, ria, caia, levante-se, ria-se de novo e continue.

Estamos juntos? Ou vai continuar a dizer que não sabe dançar?