Este é um tema sensível para o público feminino, sabe-se que afeta a maioria das mulheres, independentemente do peso corporal que possuem. Pode afetar fortemente a confiança e a autoestima da mulher, contudo é importante desmistificar que a celulite por si só não constitui propriamente um problema de saúde.

A celulite resulta muitas vezes de um processo inflamatório que leva à lipodistrofia (alteração da forma) das células gordas, chamadas de adipócitos. Resultando na famosa pele com pequenas covas, conhecida como “pele casca de laranja”.

As mulheres estão mais predispostas devido à sua fisionomia, pois possuem mais gordura subcutânea nas ancas e coxas, e também estão mais predispostas devido a flutuações hormonais a que estão sujeitas todos os meses (estrogénio), que por sua vez afetam a circulação sanguínea. Quando a circulação sanguínea reduz, chega menos oxigénio até às células, o que por sua vez leva a uma menor produção de colagénio – proteína responsável pela elasticidade, afetando assim a morfologia das células.

Que fatores ajudam à sua formação?

  • Predisposição genética (quanto a este fator não podemos fazer nada)

Os seguintes fatores potenciam o aparecimento de celulite, mas estão no nosso domínio de controlo:

Alimentação Desequilibrada

  • Alimentos açucarados (aumentam a produção de insulina)
  • Sal, alimentos salgados (promovem a retenção de líquidos no organismo, facilitando assim a formação de celulite)
  • Sedentarismo
  • Roupa apertada
  • Pouco descanso/ stress (afetam a produção de hormonas do stress – o cortisol)

Sobretudo mais do que tratar, devemos concentrar-nos em prevenir o seu aparecimento, pois será sempre mais eficaz. Neste contexto, vários fatores contribuem:

  • Perder peso em massa gorda (quando esta se encontra elevada)
  • Exercício físico regular: para trabalhar a massa gorda, flacidez, tónus muscular
  • Bom descanso (sono): para regular algumas hormonas
  • Roupas mais folgadas nas pernas e coxas
  • E claro está, a alimentação

Alimentos que Auxiliam no Combate:

  1. Sobretudo alimentos antioxidantes, ricos em Vitamina C (pois esta vitamina é indispensável para a formação de colagénio):
  2. Laranja
  3. Kiwi
  4. Morangos
  5. Frutos silvestres
  6. Brócolos
  7. Pimento
  8. Agrião
  9. Couve galega
  10. Ervas aromáticas frescas

Alimentos Anti-inflamatórios:

  • Frutos oleaginosos (nozes, avelãs, amêndoas…) ricos em gorduras polinsaturadas e magnésio
  • Abacate rico em gorduras monoinsaturadas
  • Peixes gordos ricos em ómega 3 (sardinha, cavala)
  • Alimentos vasodilatadores que melhoram a circulação:
  • Beterraba
  • Espinafres
  • Gengibre

Claro está que se seguirmos as regras de uma alimentação saudável no dia a dia já vamos estar a cumprir estas premissas. Além disso a avaliação de um nutricionista quer para avaliar a sua composição corporal, quer para equilibrar a sua alimentação de forma personalizada será essencial em todo este processo!

Nutricionista Sónia Taboada (1309N)